Biofaces Bring Nature Closer

      Este é mais um bichinho que sofre grande preconceito, devido ao desconhecimento e a mitos populares.
      Então vamos desmistificar um pouco este pequeno 'réptilzinho'....

      Primeiramente, é importante dizer que a Lagartixa doméstica, NÃO é um animal venenoso e diferente do que costumam dizer, NÃO transmitem NENHUM tipo de doença!!!
      Então ao invés de matar a coitada, deixa ela de boa "caçando" em sua parede; até porque ela é uma grande predadora de insetos, que estes sim, podem transmitir doenças ou mesmo serem venenosos, com por exemplo: aranhas (a maior predadora natural da venenosa Aranha Marrom), centopeias, baratas, escorpiões, traças, mosquitos (incluindo o Aedes Aegypti da dengue, zica e chikungunya), pernilongos e outros pequenos invertebrados. Em laboratório, foi constatado que em um único dia, elas podem comer mais de 100 pernilongos.

      A lagartixa é uma espécie proveniente da África, mas atualmente é encontrada em todas as regiões quentes do planeta. O tamanho das que vivem em nossas casas no Brasil, podem variar entre e 2 e 17 centímetros, porém existem outras espécies que podem chegar até 25cm.

      Elas possuem hábitos noturnos e são muito habilidosas. Para elas é fácil andar pelas paredes e tetos seja lá qual for a superfície (mesmo que seja lisa como o vidro). Isso lhe é possível devido a forças moleculares conhecidas como "Forças de Van der Waals". Mas para ficar mais fácil de entender, imagine pequeninos pelos em forma de "ganchos" que funcionam como velcro e podem aderir em microscópicas saliências.

      Assim como a maioria dos lagartos, elas também possuem a capacidade de soltar o rabo como mecanismo de defesa contra o ataque de predadores, que podem ser serpentes/cobras na mata, e gatos domésticos nas cidades. Ao soltar a cauda, ela fica se mexendo por alguns segundos para distrair o predador, enquanto da tempo para se refugiar em algum lugar em segurança.
      Interessante é que a cauda é auto-regenerativa, isto é, ela cresce novamente a possibilitando utilizar desta mesma artimanha no futuro. Porém, nunca mais ficará do mesmo tamanho da cauda original. Pois ao se regenerar, não será mais feita com ossos, e sim um tipo de tecido cartilaginoso. E como cada vez que ela o solta o rabo, ele cresce menor, ela só utiliza esta técnica em casos extremos.

      Algumas espécies, também apresentam a capacidade de camuflagem similar à do camaleão.
      Elas se comunicam entre si através de pequenos estalidos emitidos com a língua.

      A lagartixa gosta de lugares quentes, pois não consegue manter a temperatura em seu corpo, que é sempre igual à do ambiente ao qual se encontra.
      Elas vivem até 8 anos, e sua reprodução pode ocorrer mais de uma vez por ano, onde cada fêmea da origem a 2 ovos com cerca de 10mm de diâmetro por ninhada.

      Como já mencionei, as Lagartixas pertencem ao grupo dos répteis, junto com as tartarugas, cobras e jacarés.
      São da família Gekkonidae e tem o nome científico: "Hemidactylus Mabouia".
      Também são conhecidas vulgarmente em algumas regiões do Brasil por: "taruíras" e "briba".

      Em alguns países elas são até adotadas como exóticos animais de estimação!

      O que mais me atrai em sua anatomia, são seus olhos que possuem as pálpebras inferiores fixas e transparentes, deixando sempre a mostra suas belíssimas pupilas em forma de de fenda funcionando com o efeito da luz....

      Related Posts Fotos Vídeos Sons Mais do Usuário
        See more Posts
        • Views2425
        • Likes6
        • Comments2
         Like
             
        Enlarge map
        Details
        Location  São Paulo-SP (Zona Oeste)
        -23.5505199, -46.63330939999997
        Report Abuse Suggest Information
        Developed by dothCom
        Copyright © 2012 Biofaces. All images © their respective owners.